quinta-feira, 9 de setembro de 2010

10 Maneiras de Evitar Manhas e Birras.




É normal perder a paciência quando a criança começa a gritar e chorar, mas veja algumas dicas para deixar esse momento menos dramático.
por Roberta Roque, filha de Jandira e José Roberto

Todos os pais sabem que quando o filho começa a gritar sem parar é necessário usar todos os artifícios para não perder a paciência. Resolver grito no grito não dá certo, ou seja, o desespero é o pior inimigo dos pais nessa hora.


Na maioria das vezes, a birra é a maneira que a criança encontra de chamar a atenção porque, em sua concepção, é melhor ganhar atenção, nem que seja na forma de broncas e castigos, do que simplesmente ser ignorada.


“A criança pequena, entre 2 e 4 anos, não consegue digerir a frustração e essa é a causa do mau comportamento”, explica a psicóloga Andreia Calçada. Se seu pequeno resolver ser malcriado bem no meio da rua, a solução é dizer que vocês vão voltar imediatamente para casa.


Dra. Andreia Calçada diz “Os pais precisam aprender a não enaltecer o negativo e pontuar o positivo”. Para evitar situações constrangedoras, o ideal é dar um alerta. Antes de sair de casa deixe claro que se houver birra acaba o passeio. Se tudo der certo, elogie a criança e mostre como foi bem melhor seu comportamento.


Quando seu filho partir para os gritos e chutes, o melhor a se fazer é deixar o pequeno sozinho e conversar sobre o assunto quando a calma voltar a reinar.

Confira 10 maneiras de fazer seu filho parar de gritar sem que você se estresse (tanto):

Respire


Inspire, expire, inspire, expire... Para você conseguir relaxar de fato, é essencial essa calma na hora de respirar. Quando você pedir para a criança guardar os brinquedos e ela começar a bagunçar ainda mais, tente não deixar o sangue subir. Michelle LaRowe, autora do livro A Mom’s Ultimate Book of Lists, afirma, “Se você passou o dia inteiro trabalhando e estressada, você leva esse stress todo ao seu filho. Antes de conversar, respire fundo e pense com calma no que você vai dizer”.

Aprenda a lidar com a situação

Quando você está ensinando alguma coisa nova para o seu filho, como andar de bicicleta, não há motivos para punições quando ele não conseguir na primeira tentativa. Você incentiva, apoia, educa e dá outras chances.


Rex Forehand, autor do livro Como educar crianças de temperamento forte, diz que a disciplina acontece da mesma forma. “Quando pensamos em educar nossos filhos, geralmente pensamos nas formas positivas, exceto quando o assunto é comportamento”. Dr. Forehand explica, “Por alguma razão, nós acreditamos que a punição seja nossa ferramenta de ensino”. Não precisa ser assim.


Quando a criança agride um colega durante uma brincadeira, é fácil reagir com gritos de “Não faça isso”. Em vez disso, Dr. Forehand sugere que os pais aproveitem a situação para abordar o assunto e ensinar seu filho que aquela atitude é errada.


Firmeza sem agressividade


A maneira mais eficaz de ensinar as crianças é aliar a firmeza com certa delicadeza, diz LaRowe. “Quando você fala calmamente, mas utilizando um tom firme, as crianças prestam atenção no que está sendo dito. Quando mais calma e suavidade você utilizar, mais impacto suas palavras terão”.


Não somente seu filho entenderá mais agilmente o que você está dizendo como você não perderá sua voz tentando transmitir isso.


Ajude seu filho a demonstrar sentimentos


Boa parte das crianças que se comportam mal agem dessa forma por não saberem se expressar de outra forma.

“Nosso objetivo como pais deve ser ensinar os filhos uma maneira eficaz de expressarem seus sentimentos, sem sair do ideal de bom comportamento”, diz LaRowe. Mostre para os seus filhos que explicar o que sente é melhor do que agir por impulsos.

Tenha regras claras


Antes de mais nada, os pais precisam ser firmes em relação às regras da casa. Se você pede para seu filho desligar a televisão em determinado horário e acaba permitindo sempre mais cinco, dez, quinze, vinte minutinhos, as crianças perceberão que é possível negociar.

Quando os pais utilizarem uma postura mais firme é claro que os filhos vão estranhar e usar sua tática preferida: a birra. É difícil lidar com berros e manhas, mas tudo isso é evitável. Tenha regras claras e, principalmente, obedeça.

Elogie o bom comportamento

Crianças adoram chamar a atenção de seus pais. Uma boa dica é ignorar quando estão fazendo manha e birras, pois vão perceber que não conseguem a atenção desejada.

Quando os pais elogiam um bom comportamento, as crianças também assimilam que daquela maneira conseguem chamar a atenção de maneira positiva.

Bom relacionamento entre pais e filhos

Quanto mais forte a ligação entre os pais e os pequenos, maior o sucesso na hora de educar as crianças. Na infância, seu filho estará mais perto de você do que nunca. Aproveite esse momento para reforçar o vínculo.

Isso não apenas fortalece a relação familiar, como aumenta o respeito que os filhos sentem pelos pais.Uma criança que tem uma relação mais intensa com os pais está mais propensa a aceitar as regras da casa.

Tente entender como seu filho se sente
“Nossa meta como pais deve ser ensinar os filhos de maneira construtiva. Quando gritamos com as crianças, corremos o risco de danificar a auto-estima dos pequenos”, diz LaRowe.




Pense como você se sentiria se seu chefe gritasse com você. LaRowe explica que muitas vezes não processamos bem o que um chefe disse por causa da maneira como foi dito. O mesmo vale para seu filho! Você deve ensinar sem deixar a criança constrangida.


Bons hábitos

Alguns pais subestimam o poder de uma dieta bem equilibrada e de uma boa rotina de sono sobre o comportamento dos filhos. Fome e cansaço são sinônimos de irritação, que por sua vez é sinônimo de birras.

Ninguém é perfeito

Não tem jeito, mesmo com todas as dicas, é normal acabar perdendo a paciência em algum momento.


Se você levantar sua voz com o pequeno, tente retomar a calma e explicar que você não quis gritar, mas que às vezes perde a paciência quando eles não obedecem.



Gostamos deste texto e compartilhamos, espero que gostem. beijos Adriana.
********************************************************************
CONSULTORIA: *ANDREIA CALÇADA, MÃE DE JOÃO PEDRO, PSICÓLOGA CLÍNICA. TEL.: (21) 2569.8552

* Fonte: Revista Pais e Filhos
http://www.revistapaisefilhos.com.br/comportamento-ate3/685/10-maneiras-de-evitar-manhas-e-birras