terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Astrologia Infantil by Astral Kids.

Astrologia é uma das minhas grandes paixões e acabo de descobrir esse site sobre astrologia infantil e achei legal compartilhar com vocês:

http://www.astralkids.net/

Li no site um Artigo muito interessante que aborda o tema: ASTROLOGIA TAMBÉM É COISA DE CRIANÇA!












Por mais estranho que possa soar à primeira “lida”, a partir de agora você está convidado a entender como a Astrologia pode ser usada para ajudar adultos a lidarem melhor com as crianças.Não importa se são os filhos, alunos, sobrinhos, afilhados ou qualquer pimpolho que faça parte de seu cotidiano. O mais fascinante é perceber como o saber astrológico está ao seu alcance, fazendo você mergulhar em um mundo infinito, emocionante e muito interessante sobre o universo infantil.



Para quem conhece apenas a Astrologia dos jornais e revistas, pode até torcer o nariz quando algum astrólogo disser que pode lhe ajudar a entender e se relacionar melhor com uma criança. Mas para quem já é um pouco familiarizado com o assunto, sabe que a Astrologia é muito mais do que ler o horóscopo diário. Este saber milenar é um grande aliado na busca pelo autoconhecimento.


E para lhe ajudar a entender melhor, podemos primeiro pensar na Astrologia como a arte de interpretar símbolos. Estes símbolos representam basicamente os signos, casas e planetas. O famoso “Mapa Astral” (ou Natal, tanto faz) nada mais é do que o desenho formado pela posição e relação entre esses símbolos no dia, hora e local do nascimento de uma pessoa. É como se fosse um retrato do céu no momento exato de um nascimento.


E este retrato é o instrumento usado para que um astrólogo possa identificar, interpretar e relacionar todas características, comportamento e influência que os astros têm sobre uma personalidade. Não é adivinhatório, místico, religioso ou espiritual. A Astrologia é como uma filosofia, que estuda e compara as relações entre o céu e os seres vivos.


É por essas e outras, que cada pessoa é única. Não existe um mapa igual ao outro, da mesma maneira que não existe uma pessoa igual à outra. Mesmo quem nasceu no mesmo dia, hora e lugar, não terá o mesmo mapa, ou pelo menos não viverá as influências da mesma maneira. Pra começar, cada um tem sua história de vida que nunca será premeditada ou traçada por qualquer mapa que seja, e, além disso, duas pessoas não vivem da mesma maneira as influências de um planeta ou signo, por exemplo.


É como um perfume, uma roupa ou uma comida, que pode ser sentido, experimentado e saboreado por muitas pessoas. Só que na prática, o perfume que dura o dia inteiro na “Fulana”, não fica cinco minutos no pescoço da “Beltrana”. A camisa que um ganhou e odiou, ficou perfeita no irmão que amou! E nem precisamos falar nada sobre comida…Cada um sente e aprecia os mais diversos paladares!

E dentro de muitas linhas de estudo e pesquisa abordadas pela Astrologia, existe uma muito especial, chamada Astrologia Infantil. Esta é a área da Astrologia que estuda especificamente o mapa das crianças de 0 a 10 anos de idade.


Para elas, a análise do Mapa Astral é feita focando especialmente alguns planetas e casas que refletem e explicam bem o universo infantil. Olhando o mapa de uma criança, identificamos, por exemplo, a essência de sua personalidade (Sol), como ela sente (Lua), como seu comporta (Ascendente), de que forma se dá seu processo de aprendizado e comunicação (Mercúrio), do que gosta (Vênus) e como ela se defende e reage (Marte). Através da interpretação, podemos avaliar e entender melhor como cada planeta influencia a vida da criança não só em aspectos subjetivos, mas também como eles interferem no dia a dia dos pequenos. O sono, o apetite, como se expressa, como interage com as pessoas, como lida com autoridade, suas habilidades, a didática mais indicada, as brincadeiras preferidas, o esporte ideal… Como essas e outras características estão dispostas na vida da criança? O que de fato importa para ela?

Olhando o mapa de uma criança e buscando a posição do Sol e da Lua, podemos também dizer muito sobre seu pai e sua mãe. Mesmo que não seja seu único filho, um pai e uma mãe nunca serão vistos da mesma maneira por filhos diferentes. Isso porque a relação entre pais e filho não se baseia somente em hierarquia, onde um ensina, orienta e protege, enquanto o outro acata, respeita e segue.


Os pais acabam percebendo, por bem ou por mal, que não existe fórmula para educar um filho. O que funcionou com um nem sempre vai funcionar com outro.


O importante então é primeiro conhecer quem é aquela criança. Ela não é cópia, continuação ou derivação dos pais. Nem dos avós. Nem dos tios. E nem daquele ancestral do lado “podre” da família – quando já acabaram as opções para enquadrar a criança em uma categoria familiar (nesse caso, uma criança pra lá de levada!).


A criança, por menor que seja, é um ser humano com personalidade. Só que ela mesma não se conhece, ou não se entende, não se explica. Por isso, assuma o papel de entender essa criança para ajudá-la a se conhecer também.

Quantos adultos não penam e passam anos tentando descobrir quem são? Conhecer uma criança é também se tornar um responsável mais seguro para educá-la e orientá-la. Fazendo isso, as chances dela crescer e se desenvolver com mais saúde, felicidade e realização serão infinitamente maiores.

Com certeza, ninguém poderá (ou deverá) evitar erros, problemas e frustrações. As crises precisam ser vividas, mas serão mais bem assimiladas, já que a criança aprenderá desde cedo a se aceitar, se respeitar e se preocupar em se fazer feliz, acima de tudo.

E ver seu filho feliz é se feliz também, não é mesmo?

Por Tatiana Magalhães – Texto escrito para o site "Delícia de Viver", coluna Astralkids .
Fonte: http://www.astralkids.net/astrologia-tambem-e-coisa-de-crianca/
 
 
Aproveitem para entrar no site e dar uma olhada nos outros Artigos publicados.
Tem também várias dicas de presentes "astrológicos", vocês vão amar! beijos Adri ( Libriana com ascendente em Sagitário e lua em Gêmeos...).