sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Resgatando os valores da infância com o Movimento Escoteiro e Bandeirante, por Simone Czech.



Por, Simone-Corinn Czech

Nós papais e mamães, somos os principais educadores dos nossos filhos e assumimos essa tarefa sem receber uma formação específica para essa importante responsabilidade!

Mas afinal, o que é educar???

É criar as condições necessárias para que outra pessoa aprenda por si mesma a se desenvolver plenamente.

Hoje em dia enfrentamos os benefícios, mas também os malefícios que a tecnologia e o conhecimento nos trazem.

O mundo está cada vez mais competitivo e acelerado.

Cada vez mais observamos crianças grudadas na televisão, videogame, computador, etc.
Sem interagir com o mundo ao seu redor. Trazendo problemas de saúde como a obesidade, diabetes, distúrbios alimentares em geral, ansiedade, baixa auto-estima e depressão.

Infelizmente o aumento da criminalidade também tem contribuído para que nós mesmos incentivemos que as crianças fiquem dentro de casa, sem sair sozinhos para brincar.

Como era gostoso sair e brincar com amigos na rua, andar de bicicleta, patins, carrinho de rolimã, jogar bola, pular corda, brincar de esconde-esconde, pega-pega e muito mais...

Mas espere, isso ainda é possível.!
E não é preciso morar em um mega condomínio ou ser sócio de um super clube.

Eu coloquei meu filho mais velho em um grupo escoteiro no primeiro semestre deste ano. Na segunda reunião ele já teve treino de corrida de rolimã.
Logo já estava acampando (onde trouxe um peixinho embrulhado em um papel dentro da mochila para me mostrar que ele tentou salva-lo, mas ele havia morrido mesmo assim....), fazendo novos amigos, aprendendo coisas novas, tendo contato com a natureza e o mais legal, vivenciando uma experiência de vida única, onde ele é incentivado todos os dias a cumprir tarefas para poder progredir e amadurecer dentro do grupo.
Existem regras e lições muito importantes dentro do movimento escoteiro.
Resgatando valores que infelizmente andam meio perdidos e esquecidos.

Ele está tão feliz e realizado que a irmãzinha também quis entrar para o movimento bandeirante no início do segundo semestre deste ano.

Agora tenho mais do que nunca, duas crianças felizes e ativas dentro de casa.
Um lobo e uma fada que adoram me ajudar nas tarefas caseiras, se sentindo úteis, importantes e motivados. E como aquela propaganda sempre diz: Isso não tem preço!


Todos nós estamos sujeitos a erros e tropeços ao longo da vida, faz parte do desenvolvimento e amadurecimento humano.
Com certeza já errei , continuo errando e ainda vou errar, mas acredito que a escolha de colocar meus filhos no movimento escoteiro e bandeirante foi um grande acerto.

Para maiores informações:

FOTOS






Simone (Conny),
Agradecemos por este lindo texto e temos certeza que irá beneficiar outras crianças.
Os valores resgatados no Movimento Escoteiro e Bandeirante é de grande valia
para educação atual.
Nossos filhos estão perdendo muito com o consumismo e com o prazer imediato do ter
e o mais importante é ensinarmos que mais do que ter é SER.

Parabéns Fadinha Raissa e Lobinho Luan, mandem sempre as novidades para nós!


beijos, Adri.