segunda-feira, 16 de setembro de 2013

Entrevista Crianças Índigo com Adriana Perazelli para o canal Consciência Próspera



Link do Youtube

http://youtu.be/oZSgZDKhje8

Entrevista de Adriana Perazelli para o canal Consciência Próspera do entrevistador Samuel Souza de Paula.

Tema: Crianças Índigo

"As Crianças Índigo são os guerreiros que chegaram para uma grande transformação planetária."

Para saber mais acessem o vídeo da entrevista.

Apoio Cultural:
Instituto BioSegredo Terapias Alternativas

segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Como estrelas na Terra, toda criança é especial - Um filme sobre as crianças de hoje!

 
 
Um filme que fala sobre as crianças de hoje que chegaram para mostrar a vida sob a ótica do amor e da aceitação.
 
Assista, emocione-se e compartilhe!
 
 

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

As Crianças das Estrelas em tarde de história e ecologia no Santa Maria.

As Crianças das Estrelas adoram passear e em uma tarde de histórias no quiosque do arborizado e mágico Colégio Santa Maria, me reuni com mais de cem lindas crianças para duas sessões de histórias.
 


O Colégio Santa Maria fica no interior de um grande bosque de árvores, com a presença da natureza em todos os cantos.
 
O diferencial na educação está no desenvolvimento do caráter através de ensino religioso, abordando a espiritualidade de forma atraente, no cuidado em conhecer cada aluno como único e no excelente currículo pedagógico.
 
Todas as crianças desde cedo praticam atividades altruístas, voluntariado, por isso a experiência de contar uma  história que fala sobre transformar o planeta Terra em um lugar melhor fluiu com muita alegria, pois aquilo que idealizei na mensagem do enredo eles já praticam por lá.
 
Deixei cair papéis no chão representando a poluição nas ruas, rios e natureza e eles correram me ajudar a recolher. Nesse momento vi a imensa alegria nos olhos desses pequenos grandes leitores e construtores de um novo mundo!
 
Por fim o que mais me emocionou foi quando no final eles ficaram todos à minha volta pedindo para eu autografar suas mãozinhas.
 
Pensei com meus botões: - Como sou abençoada. Como as crianças são puras e tão capazes de sentir e reconhecer algo feito com amor.
 
Gratidão queridos leitores!
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Muito obrigada pelo carinho, pela homenagem feita pelas professoras da Educação Infantil em especial Cristina, Beth e à Elaine, quem organizou tudo com delicadeza, e fui às lágrimas com o discurso do Guga e a entrega de flores da Isabella.
 
Até a próxima aventura turminha do Santa Maria!
 
Adriana
 
 
 

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Om Mani Padme Hum, o poder do mantra.


 
OM MANI PADME HUM
O PODER DO MANTRA
Texto publicado na Coluna do Buddha Spa Blog -  link:
 
O mantra pode ser qualquer som, sílaba, palavra, frase ou texto, que detenha um poder específico. Mas é fundamental que pertença a alguma língua morta, na qual os significados e as pronúncias não sofram a erosão dos regionalismos por causa da evolução da língua. Existem mantras para facilitar a concentração e meditação, mantras para energizar, para adormecer ou despertar, para desenvolver chakras ou vibrar canais energéticos a fim de desobstruí-los.
A vibração sonora faz nascer em nossa mente uma atmosfera de serenidade e como dizia Buda:
“O homem é aquilo que pensa.”
No Tibete utiliza-se o mantra como orações repetidas. É um caminho e um meio de alcançar paz e também elevação da consciência ou iluminação.
Tudo o que pensamos se concretiza na matéria, por esse motivo eles valorizam muito a palavra, ou seja tudo aquilo que falamos e pensamos.
O Mantra mais utilizado na tradição tibetana e associado ao Bodhisattva da Compaixão é o
Om Mani Padme Hum (pronuncia-se Om Mani Peme Hum).
 
Om – representa a presença de todos os Buddhas, o começo de todos os mantras a própria consciência ou a luz.
Quando entoamos o Om a função é libertar tudo o que precisa ser libertado dentro de nós, afastar o ego, orgulho e o apego. Esse mantra também protege e cria vibrações benéficas e salutares e ainda ensina a meditar no ritmo tranquilo e entrar em contato com a devoção.
 
Mani – significa a joia da compaixão, capaz de realizar todos os desejos. É o som da transformação, pois a joia da mente (ou a pedra filosofal) que nos coloca em contato com a eternidade. Ela também ajuda a fechar a porta de entrada de energias densas especialmente a inveja.
Também pode ser considerado a mente sutil, refinada e conectada com a compaixão por todos os seres, desta forma ela cria um padrão de pensamento positivo fazendo uma higiene mental e trazendo sensação de felicidade. E num estágio mais avançado o desprendimento do sofrimento que os desejos nos causam.
Padme – significa a flor de lótus, aquela que nasce do lodo e floresce. Ou seja, ela nasce da escuridão, de onde há sujeira e dificuldade, abre suas flores somente após ter subido além da superfície do lodo.
Cria emoções positivas e muito forte para quem tem dificuldades de lidar com suas próprias emoções.
Hum – Essa sílaba representa a mente iluminada e funciona com um som de limpeza, dissipa as sombras. Eternidade e ajuda no sofrimento de sentimentos de raiva e ódio.
Ele é a libertação de tudo que não faz parte ou é positivo para nossa alma. É também o infinito, a Mãe Terra e a eternidade.
 O significado literal do mantra seria - Oh! A joia do Lótus, ou da lama nasce a flor de lótus.
A união entre o homem e o universo.
Existe também outros benefícios que resultam da repetição deste mantra, incluindo a produção do mérito e destruição do carma negativo.
O poder do mantra está em apaziguar os pensamentos e elevar a consciência à vibrações energéticas mais sutis, nos trazendo relaxamento e serenidade. Entoar um mantra é sempre um caminho que conduz a paz.
Por isso quem “mantra” seus males espanta!
 
(com Aurio Corra)
 
Adriana Perazelli
 
 

terça-feira, 20 de agosto de 2013

Uma escola que ensina amor e literatura.

 
 
Cada vivência como contadora de histórias aprendo mais com as crianças!
 
 
 
 
Esse mês fui no Colégio InterArte,
uma escola de educação infantil e ensino fundamental na zona sul de São Paulo,
onde os verdadeiros valores morais e de cidadania são partes integrantes do projeto pedagógico.
 
As crianças desde o maternal são incentivadas de todas as formas para a literatura, arte, música e outras atividades que transformam a educação em algo prazeroso como deve ser na  infância.
 
Observei que o diferencial da escola está no carinho que os funcionários dispensam para os alunos, por isso a história do livro com os alunos de lá foi um casamento perfeito!
 
 
Um pouco desse dia: Contação do livro As Crianças das Estrelas
e bate-papo com a autora sobre literatura.
 
Quando começo a contar a da história eu adoro fazer um suspense sobre a Galáxia Crystal onde vivem as crianças das estrelas, como sendo um lugar muito muito, mas muito distante e que lá só existem pessoas que possuem amor no coração.
 
Eis que vejo um dedinho "de uns três aninhos" levantando e ouço:
 
- Ah, eu também vim de lá!
 
É isso mesmo observo que as crianças são ávidas por aprender com os adultos os mais nobres sentimentos, códigos de condutas, valores e quando algo não sai bem, tenho a sensação de não ter sido um bom exemplo, logo falhei na educação.
 
É exatamente assim que se educa: SENDO!
 
Sendo honesta, sendo paciente, sendo generosa, sendo boa ouvinte, sendo presente, sendo firme
 
e principalmente sendo amorosa (aqui o gerúndio me caiu muito bem).
 
 
Eu fui na escola passar uma tarde de muita literatura e saí de lá com o coração renovado do amor mais puro que existe, das crianças do Colégio InterArte que são iguaizinhas as crianças das estrelas.
 
As crianças de lá aprendem desde muito cedo tudo sobre arte, cultura, literatura, música e muito amor.
 
Denise Santilli e Equipe,
meu muito obrigada pela recepção, pelo carinho e linda homenagem das crianças.
 
 
 
 

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Conhecendo os Sete Chakras, por Adriana Perazelli.

Texto para Coluna do Buddha Spa Blog
 
Nosso corpo físico tem conexão, mediante uma ligação sutil com o astral. Quando ocorre o desequilíbrio desta energia vital por consequência as pessoas adoecem e acabam obstruindo esta ligação com o Divino ou espiritual.
Desta forma somos acometidos por doenças. Através de processos psicossomáticos ocorre uma condensação de energias negativas o que desencadeia patologias como depressão, raiva, rancor, e outros que vão desgastando os corpos sutis e somatizando em doenças físicas.
Nosso corpo físico tem vórtices energéticos, que uma vez ativados, fazem fluir a energia vital, nos trazendo alegria, saúde física e mental. É através dos nadis - meridianos de energia que circulam pelo corpo alimentando a vida - que essa energia vital caminha por todo o nosso corpo até chegar aos chacras, em pontos que concentram vibrações mais específicas, como veremos nos Sete principais Chacras:
 
 


Muladhara crédito imagem: commons.Wikimedia Mirzolot2
Muladhara Chakra (1)
Nome Ocidental: Chacra Básico
Significado: Suporte da base
Localização: Na pélvis, governa as gônadas e o sistema reprodutor. Concentra as energias de poder e instinto de sobrevivência, e a energia da Kundalini.
É a base da montanha, a ligação com a terra.
Cor: Vermelho
Elemento: Terra
Funções: É o Chakra onde nasce a energia kundalínica onde distribui por todo o nosso corpo o impulso da vida. É também o centro da sexualidade de nosso ser.
Meditação e Compreensão
Mantra – LAM
Compreender a sobrevivência, a materialidade da vida, sexo, prazer, valores e longevidade
 
 
Swadhistana Chakra (2)Swadhisthana commons.wikimedia Mirzolot2
Nome Ocidental: Chacra Esplênico Umbilical
Significado: Morada do ser
Localização: Na lombar e abaixo do umbigo. Está diretamente relacionado com as glândulas suprarrenais, regendo ainda os rins e a coluna vertebral.
Cor: Laranja
Elemento: Água
Funções: Criatividade, impulso emocional, expansão da personalidade e purificação.
Meditação e Compreensão
Mantra – VAM
Compreender e equilibrar o poder de atração, sedução, criatividade e relacionamento.
 
 .
 
 
Manipura commons.wikimedia Mirzolot2
Manipura Chakra (3)
Nome ocidental: Chacra Plexo Solar
Significado: Cidade das pedras preciosas
Localização:Localizado um pouco acima do umbigo. Rege o pâncreas, estômago, fígado, vesícula biliar e o sistema nervoso.
Cor: Amarelo
Elemento: Fogo
Funções: Desenvolvimento da identidade individual, liderança e trabalho.
Meditação e Compreensão
Mantra – RAM
Compreender as escolhas da vida, assim como respeita e equilibrar sua individualidade, poder pessoal e sua visão de mundo.
 
 
Anahata commons.wikimedia Mirzolot2
Anahata Chakra (4)
Nome ocidental: Chacra cardíaco
Significado: O intocável, o som da alma (as batidas do coração)
Localização: Localizado na região do tórax e conectado com a glândula timo, responsável pelo sistema imunológico e o centro energético do amor.
Cor: Rosa
Elemento: Ar
Funções: Elo entre os chacras inferiores com os chacras superiores, impulso do sentimento de amor e compaixão, altruísmo e equilíbrio.
Meditação e Compreensão
Mantra – YAM
Deixar o amor fluir, sentir compaixão por todos os seres sem distinção, verdade e gratidão.
 
 
Vishuddhi_blue commons.wikimedia Mirzolot2
Vishuddha Chakra (5)
Nome Ocidental: Chacra Laríngeo
Significado: Centro da Pureza
Localização: Localizado sobre a garganta e se comunica com a glândula tireoide. Também governa o pulmão, brônquios e voz.
Cor: Azul
Elemento: Ar, mas tão sutil quanto o som
Funções: Autoconhecimento, felicidade e auto expressão.
Meditação e Compreensão
Mantra – HAM
Compreender a comunicação interna e externa do ser, conhecimento que eleva a consciência e as crenças e pratica do desapego.
 
 
Ajna commons.wikimedia Mirzolot2
Ajña Chakra (6)
Nome ocidental: Chacra frontal
Significado: Comando intuitivo e poder
Localização: Localizado entre as sobrancelhas e relaciona-se com glândula pituitária.
Cor: Índigo
Elemento: Presença dos cinco elementos (Éter)
Funções: É onde reside a faculdade do conhecimento, austeridade, intuição e serenidade.
Meditação e Compreensão
Mantra – OM (AUM)
Compreender e desenvolver a intuição e a consciência. Também a capacidade olhar o outro sem julgamento.
Ver por trás das aparências.
 

Sahasrara commons.wikimedia Mirzolot2
Sahasrara Chakra (7)
Nome Ocidental: Chacra Coronário
Significado: Chakra das mil pétalas
Localização: Localizado no topo da cabeça é o portal da espiritualidade, da conexão com a centelha divina e do Deus que habita em nós, e a comunhão com o universo.
Cor: Violeta
Elemento: Presença dos cinco elementos (Éter).
Funções: Espiritualidade, transcendência e iluminação.
Meditação e Compreensão
Mantra – SHAM
Transcender a matéria e conectar-se com o divino, espiritual e com a força da vida.
Elevar a matéria à expansão da consciência ou iluminação.
 
Para alinhamento dos sete chacras e equilíbrio energético do corpo todo existem diversas técnicas que equilibram nossos vórtices energéticos, saúde física e bem-estar, tais como:
Meditação
Yoga
Reiki
Massagens Terapêuticas
Viver bem e estar sempre em sintonia com o Divino.
 
Adriana PerazelliPor Adriana Perazelli
 

quarta-feira, 24 de julho de 2013

Entrevista sobre Crianças Índigos no Programa Para Viver Bem.

Entrevista para Humberto Pazian
no Programa Para Viver Bem
 
Apoio do IDHP Instituto de Desenvolvimento Humano Pazian
 
 
 
Tema
 
Crianças Índigos e Crianças Cristal
 
"Os nossos guerreiros estão conseguindo mudar o Brasil e o mundo, com essa energia "índigo" de transmutação e força!"
 
 Vídeo da Entrevista realizada em

 
 
 
 
Muito Obrigada à equipe do IDHP!
 
 
 
Adorei a oportunidade e desejo que nossos Índigo e Cristal tragam cada vez mais sabedoria e amor.
 
Adriana Perazelli

sábado, 22 de junho de 2013

Entrevista As Crianças das Estrelas, na Rádio Mundial programa Mundial e Você.

 
Entrevista Brilhante para
Samira Chahine, Jornalista e Comunicadora da Rádio Mundial FM 95,7 660 AM,
onde falei sobre As Crianças das Estrelas, Índigo e Cristal, Educação,
Espiritualidade e sobre o livro infantil As Crianças das Estrelas,
em uma conversa fluida e alegre.

Realizada no dia 22/06/13 às 07:00hs
no Programa Mundial e Você!
 

 
Link do Áudio:
 
 

 
 
Agradeço muito à Samira e Rádio Mundial pela oportunidade de falar mais sobre essas crianças que são o nosso futuro!
 
Adriana Perazelli

sexta-feira, 31 de maio de 2013

Semana do Brincar, Qual sua brincadeira de criança preferida?

 
 
Publicado na Coluna Cuca Maluca
 
Em homenagem ao dia mundial do brincar em 28/05 vamos nos lembrar das melhores brincadeiras de criança!
 
Ciranda cirandinha vamos todos cirandar, vamos dar a meia volta, volta e meia vamos dar.
Já cirandou com seus amiguinhos?
 
Corre cotia na casa da tia. Corre cipó na casa da vó. Lencinho na mão caiu no chão. Moça bonita do meu coração, pode jogar? Pode. Ninguém vai olhar? Não!
Já correu com o lencinho na mão se achando, porque ninguém podia te ver e você quem comandava a brincadeira? Pernas pra quem te quer!
 
Estrela nova sela!!!! Quem nunca, deu um tapão nas costas do amigo, pra voar bem alto?
 
Adoleta, Le peti peti colá, le café com chocola, adoleta. Puxa o rabo do tatu. Quem saiu foi tu!
Saiu ou ficou?
 
Escravos de Jó jogavam caxangá. Tira. Põe. Deixa ficar, guerreiros com guerreiros fazem zigue-zigue zá…Haja coordenação motora, né?
 
Pirulito que bate-bate, pirulito que já bateu quem gosta de mim é ela quem gosta dela sou seu? De quem você gostava quando era criança?
 
Batata quente, quente, quente, quente, quente, queimouuuuu!!! Já paguei esse mico da batata!
Jokenpô!!!!!! Pedra, Papel ou Tesoura?
 
Hoje é domingo, pé de cachimbo, cachimbo é de barro, bate no vaso…
Para aproveitar o domingo, o bom mesmo é distrair.
 
Quando relógio bate a uma, todas as caveiras saem da tumba; Tumbalacatumba tumba ta. Quando o relógio bate as duas, todas as caveiras pintam as unhas…
Você tinha medo de caveira?
 
E ainda tem pular corda, esconde-esconde, pega-pega, queimada, etc. etc.
Criança que brinca é criança feliz, brinque com seu filhos, incentive suas crianças e aproveitem a melhor fase da vida!
 
Afinal, qual sua brincadeira preferida?
A minha é amarelinha, mas também gosto de polícia e ladrão, passa anel e telefone sem fio!!!
 
Adriana P.
 
 
Créditos da Foto - Portal Nestlé

quarta-feira, 29 de maio de 2013

Vídeo sobre As Crianças das Estrelas na Rádio Mundial.

Vocês já ouviram falar das Crianças das Estrelas?

No vídeo falo um pouco das Crianças Cristal e Índigo e também sobre o livro infanto-juvenil
As Crianças das Estrelas, da Editora Hércules.
 
Bate-papo com as Autoras!

Preciso de galochas, por Isabella.

 
Pérola do dia:
- Mamãe preciso urgente de galochas!
Precisa nada, vc tem botas, etc., etc.
- Mãe; e como vou pular nas poças de chuva???
 
Aproveitando a Semana do Brincar, tem coisa mais gostosa que brincadeiras da infância?
 
 
 

Coisa de menino ou coisa de menina? Por Rosely Sayão - Folha de SP.

 
Excelente texto da Educadora Rosely Sayão, sobre  rotular nossos meninao e meninas nas brincadeiras, embalagens, roupas, etc. ligadas aos gêneros.
 
No mundo de hoje cabe isso? Recomendo a leitura do texto!
 
Coisa de menino ou coisa de menina?

Texto de 28/05/13 Folha de São Paulo, Colunista Rosely Sayão
 
Acompanho com regularidade blogs escritos por mães a respeito da maternidade, do relacionamento com os filhos e das dificuldades que encontram na educação deles.
 
Fico impressionada ao constatar como há gente que reflete, que pensa a educação, que aprende com os erros cometidos e está sempre disposta a compartilhar tudo com outras mães e outros pais.
Além disso, é uma delícia ler textos bem escritos, bem-humorados e criativos.
 
Um dia desses, em um desses blogs que sigo, vi uma foto que quase não precisou de texto para expressar a opinião dessa mãe. Duas garotas, com menos de oito anos, riam para a câmera exibindo com alegria as fantasias que vestiam. De Batman e Robin. Uma única frase acompanhou a foto: "Para meninas com personalidade".
 
Estava claro. Essa mãe questionava o que convencionamos separar como brinquedos e brincadeiras de meninos e de meninas. É sobre essa questão a nossa conversa.
Até a primeira metade do século 20, os estereótipos a respeito do que era adequado para meninas e para meninos era quase consenso social. Azul para meninos, rosa para meninas; carrinhos para meninos, bonecas para meninas; certas profissões para homens, outras para mulheres e assim por diante.
 
A partir dos anos 1960 tudo passou a mudar. Desconstruímos os rígidos papéis de homem e mulher e passamos a reconstruir novos, processo esse que ainda está em curso. Foram as crianças que mais ganharam com isso.
O colorido das fantasias, inclusive de bailarina, dos adereços femininos, da maquiagem, das vestimentas e dos calçados de salto etc. passou também a habitar a vida dos meninos; carros, ferramentas, espadas, bolas etc. se transformaram também em coisas de menina.
Não foi --e ainda não é-- sem temor por parte dos adultos que isso aconteceu. Meninas jogando futebol? Meninos brincando de casinha? Um estranhamento tomou conta de muitos pais, que manifestam resistência a esse novo estilo de vida. Os motivos? O principal, além da quebra de uma tradição, diz respeito à sexualidade, é claro.
 
Professoras e coordenadoras de escolas de educação infantil ainda costumam ouvir reclamações de mães sobre brincadeiras na escola que os filhos relatam e que escapam aos estereótipos em vigor, um pouco mais fracos, mas que ainda valem para muita gente. A maioria das reclamações vem da parte de mães e pais de meninos. Não é interessante esse fato?
 
Sabemos que preconceitos e estereótipos solidamente colocados na sociedade demoram a ser transformados e substituídos. É responsabilidade das organizações colaborar nesse processo.
Muitas escolas, principalmente de educação infantil, têm dado valiosa contribuição para que esses estereótipos e preconceitos de que falamos enfraqueçam. Mas elas podem melhorar.
Aí, em pleno século 21, empresas oferecem produtos em embalagens diferentes para meninas e para meninos! Exemplo? Chocolate rosa para elas e azul para eles, com brindes considerados femininos e outros masculinos.
 
E ainda justificam que esse é um anseio do seu grupo consumidor. Ora, se o consumidor sempre tivesse razão, o mundo estaria muito mais atrasado. Talvez não tivéssemos carros e aviões, e sim carroças de boi sofisticadas.
 
Muito se fala a respeito da responsabilidade social. Empresas exploram esse conceito principalmente para transformá-lo em marketing.
 
A decisão de comercializar produtos dirigidos para meninas e para meninos é uma ação que expressa uma total irresponsabilidade social, não é verdade?
 
rosely sayão
Rosely Sayão, psicóloga e consultora em educação, fala sobre as principais dificuldades vividas pela família e pela escola no ato de educar e dialoga sobre o dia-a-dia dessa relação. Escreve às terças na versão impressa de "Equilíbrio".
 
 
 
 
 
Créditos da Foto: Blog Salto Alto e Mamadeiras

terça-feira, 28 de maio de 2013

Dia Internacional do Brincar. Qual sua brincadeira preferida?


Em homenagem ao Dia Internacional do Brincar,
Deixe nos comentários desse Post a sua brincadeira preferida!

quinta-feira, 23 de maio de 2013

Dicionário das Crianças do Livro Casa das Estrelas, de Javier Naranjo.

O mundo sentido pela pureza de coração das crianças!
 
 
Um professor colombiano, Javier Naranjo, coletou por dez anos  definições de seus alunos e, como resultado, obteve um dicionário com verbetes ao mesmo tempo puros, lógicos e reais.
 
A Feira do Livro de Bogotá, que aconteceu no final de abril, teve como maior sucesso um livro chamado “Casa das estrelas: o universo contado pelas crianças”.

Mais especificamente, uma parte dele: um dicionário feito por crianças que traz cerca de 500 definições para 133 palavras, de A a Z.
 
A ideia surgiu quando, em uma comemoração do Dia das Crianças, ele pediu que seus alunos definissem a palavra “criança”. O resultado encantou o professor – uma das definições era “uma criança é um amigo que tem o cabelo curtinho, não toma rum e vai dormir mais cedo”. A partir daí foram surgindo novas definições, que eram sempre anotadas e guardadas.
Para ele, as crianças têm uma lógica diferente, uma maneira própria de entender o mundo e de revelar muitas coisas que os adultos já esqueceram. É assim que, no peculiar dicionário, o adulto é uma “pessoa que em toda coisa que fala, fala primeiro de si”, água é uma “transparência que se pode tomar”, um camponês “não tem casa, nem dinheiro. Somente seus filhos” e a Colômbia é “uma partida de futebol”.
 
Verbetes:
 
Adulto: Pessoa que em toda coisa que fala, fala primeiro dela mesma.
 (Andrés Felipe Bedoya, 8 anos)
 
Ancião: É um homem que fica sentado o dia todo.
 (Maryluz Arbeláez, 9 anos)
 
Água: Transparência que se pode tomar.
 (Tatiana Ramírez, 7 anos)
 
Branco: O branco é uma cor que não pinta.
 (Jonathan Ramírez, 11 anos)
 
Camponês: um camponês não tem casa, nem dinheiro. Somente seus filhos.
 (Luis Alberto Ortiz, 8 anos)
 
Céu: De onde sai o dia.
 (Duván Arnulfo Arango, 8 anos)
 
Colômbia: É uma partida de futebol.
 (Diego Giraldo, 8 anos)
 
Dinheiro: Coisa de interesse para os outros com a qual se faz amigos e, sem ela, se faz inimigos (Ana María Noreña, 12 anos)
 
Deus: É o amor com cabelo grande e poderes.
 (Ana Milena Hurtado, 5 anos)
 
Escuridão: É como o frescor da noite.
 (Ana Cristina Henao, 8 anos)
 
Guerra:Gente que se mata por um pedaço de terra ou de paz.
 (Juan Carlos Mejía, 11 anos)
 
Inveja: Atirar pedras nos amigos.
 (Alejandro Tobón, 7 anos)
 
 Igreja: Onde a pessoa vai perdoar Deus .
(Natalia Bueno, 7 anos)
 

Lua: É o que nos dá a noite.
 (Leidy Johanna García, 8 anos)
 

Mãe: Mãe entende e depois vai dormir.
 (Juan Alzate, 6 anos)
 

Paz: Quando a pessoa se perdoa.
 (Juan Camilo Hurtado, 8 anos)
 

Sexo: É uma pessoa que se beija em cima da outra.
 (Luisa Pates, 8 anos)
 

Solidão: Tristeza que dá na pessoa às vezes.
 (Iván Darío López, 10 anos)
 

Tempo: Coisa que passa para lembrar.
 (Jorge Armando, 8 anos)
 

Universo: Casa das estrelas.
 (Carlos Gómez, 12 anos)
 

Violência: Parte ruim da paz.
 (Sara Martínez, 7 anos)

 
 
Termino com a música:
"Eu fico com a pureza da resposta das crianças...."
 
 

sexta-feira, 17 de maio de 2013

Pérola do dia, por Miguelito.

 
Pérola do Miguelito:
- Mamãe hoje a marginal está parecendo a minha cômoda!!!
 
 
Miguelito,
sorte a nossa se os carros da Av. Marginal Pinheiros,
fossem tão educados como os seus!
 

Sorteio Númerokids.

 
Hoje é o último dia para participar do Sorteio do Mapa Numerológico Infantil
NÚMEROKIDS
 
Para participar Curtir a FanPage #Númerokids
 
( Regras do sorteio no topo da página do facebook)
 
Espero vocês lá e BOA SORTE!
 

Karma, a lei da vida.

KARMA, A LEI DA VIDA.
 
Publicado na minha Coluna no Buddha Spa Blog
 
 
Karma não é sinônimo de castigo, mas sim um caminho evolutivo de aprendizado baseado nas nossas próprias ações.
 
Atualmente muito se fala do carma um termo hoje bem conhecido em diversas religiões. O Karma (कर्म, karman, carma) do sânscrito usados nas filosofias budista, hinduísta, teosofistas e outras, significa AÇÃO e nada mais é que a releitura da Lei de Newton, da Física:
 
“Para toda ação existe uma reação de força equivalente em sentido contrário, no devido espaço do tempo."
 
Sendo assim quando agimos com más intenções, ou mesmo com negligência inevitavelmente isso de alguma forma irá gerar uma negatividade que mais dia, menos dia iremos vivenciar de alguma forma em nossa vida.
 
Logo, as ações positivas, pensamentos positivos criam um campo positivo ao nosso redor que servirá de terreno para boas experiências.
 
Assim também é na natureza, as boas sementes, geram boas árvores que nos agraciam com bons frutos e flores.
 
Como tudo que acaba sendo vulgarizado perde-se o o real sentido, tenho percebido as pessoas falarem muito:
- Esse é meu karma! Como se o karma fosse uma cruz, um castigo, ou algo ruim.
Para se falar de karma, é preciso saber o que signidica Dharma também do sânscrito (धर्म, darma). No sentido literal é traduzido como lei natural ou REALIDADE.

O conceito de Dharma da filosofia hinduísta é como a vida é vivida e está sempre em harmonia com a lei, também conhecida como o caminho da justiça divina.
Em diversas filosofias orientais isso passa a ser uma prática que leva ao caminho da evolução e libertação.
 
Digo isto, pois para falar de Karma, só é possível entender sua essência sabendo sobre o Dharma.
 
Se o Karma significa ação, é evidente que o conjunto de nossas ações, geram comportamentos e consequências inerentes a Lei da Física, de ação e reação. Só podemos praticar um bom karma, se a cada ação buscarmos o Dharma que nada mais é que a transformação de tudo que fazemos, pensamos em coisas positivas.
 
Quando não somos capazes de agir de forma positiva, se praticarmos o Dharma, o perdão, a redenção e o desejo de sempre evoluirmos; transformaremos nossas ações negativas e aquilo que pensávamos ser karma (negativo) passa a ser um caminho evolutivo de aprendizado baseado em nossas próprias ações.
 
Assim, nunca cairá uma pedra em nossas cabeças se ela não tiver sido arremessada por algum motivo, ainda que nossos olhos não possam ver, nosso coração não possa sentir e nossa mente não possa se lembrar. Ela é real.
 
Vamos pegar as pedras que surgirem em nosso caminho e construir um altar para comunhar a vontade de viver e agir de acordo com a lei do karma, dharma, a lei da vida seguindo a maior lei de todas,
a LEI DO AMOR.

Adriana P.

quarta-feira, 15 de maio de 2013

Pegue sua criança no colo, Coluna Cuca Maluca.


Texto publicado na Coluna da Editora Cuca Maluca Produções
 
Pegue sua criança no colo e aprecie a vida com os olhos de uma criança.
Você lembra como você era quando criança?
Essa criança que você foi um dia, vive dentro de você.  Ela nunca saiu daí.
A infância guarda nossas mais lindas e vivas lembranças e quando crescemos deixamos de lado, nossa capacidade de sonhar sem medo de ser feliz!
Tente fechar os olhos e se ver brincando, correndo e lembre-se como era sua criança.
Deixe ela te mostrar como é fácil sorrir;
Como é bom tomar um banho de chuva, pisar em poças d´água;
Deixar a vida fluir sem preocupação;
Fazer amizades verdadeiras;
Gritar bem alto; cantar mais alto ainda.
E se por algum momento sua criança precisar, pegue ela no colo e deixa-a falar ao pé do seu ouvido, do que ela tem medo e do que mais precisa.
Enrole seu braço sobre ela e sinta como é bom cuidar de si mesmo e mais ainda como é bom poder, de vez em quando, olhar a vida com os olhos de uma criança.
Deixa sua criança se sentir segura para viver intensamente.
Sonhar com o impossível.
Amar o mundo inteiro.
Deixar o vento bater no rosto.
Esquecer-se do relógio.
Dormir até mais tarde.
Lambuzar-se do seu doce favorito.
E rir das coisas mais simples da vida!
 
Até a próxima, crianças.
Adriana P.
 

domingo, 12 de maio de 2013

Com Amor, Mamãe.



Filha,
Desde que ganhei minha primeira boneca eu já quis você.
Na infância tinha os meus nomes preferidos para te dar e adorava ensaiar os embalos com bonecas no meu colo.
Fui crescendo e segui a vida a procura do príncipe encantado (não encantado, mas de carne e osso), que seria seu papai e eis que um dia:
Lá estava ele, Paulo.
Ele já tinha 03 filhos, mas assim que seu coração bateu por mim ele me disse que me daria o maior presente da minha vida, Você!
Agora faltava pouco tempo para você chegar.
Preparei o corpo, preparei a alma para ter você.
Um teste desses de farmácia me deu o melhor sinal de todos, era você, que já estava dentro de mim!
Nunca imaginei que meu coração pudesse bater tão rápido e ele quase parou quando fiz o primeiro ultrassom: Tinha dentro de mim um coraçãozinho batendo com a ânsia de viver uma vida inteira, rápido e forte!
Tivemos a sorte de mudar para uma casa maior e como um milagre - no bairro que sempre sonhei morar. Que delícia que foi preparar o ninho para sua chegada.
O dia em que seu bercinho chegou, eu queria encolher para poder dormir nele.
Passava horas do dia no seu quarto, sonhando e tentando entender como podia amar alguém que nunca vi.
E voltei a ser criança, comprei bonecas, ursinhos de pelúcia, anjinhos, corações de cristal e lacinhos de cabelo.
Você crescia dentro de mim e brincávamos muito, mexia no seu pezinho e você mudava-o de lugar. Adorava quando você soluçava e minha barriga dava pulinhos, tinha crises de riso. Crises de felicidade!
Você era sapeca na minha barriga, quando eu pensava que ia conseguir dormir, você acordava e não parava de pular dentro de mim. A noite era uma criança para você!
Adorava adivinhar em que posição você estava, ficava tentando achar seu corpinho, porque você já era uma bailarina aqui dentro, se esticando e bailando na barriga tão pequena da mamãe.
 Duas coisas que eu amava era quando ficava um pouquinho no sol, para aquecer a barriga e quando ouvia músicas para te embalar dentro de mim.
Conversamos muito nesses nove meses e já sabíamos muito uma da outra.
Foi chegando o momento de sua chegada e você não imagina a emoção que sentia nos dias que antecedia o parto. Um misto de medo, ansiedade, plenitude, paz e felicidade.
Não foram nove meses a te esperar foram 33 anos de espera para ter você!
Lembro tudo que senti quando entrei na sala de parto, sabia que todos os anjos estavam ao nosso redor, via uma luz suave nos envolvendo, segurava na mãe do papai e nessa hora não senti medo de nada. A força da maternidade é voraz, ele faz com que fiquemos maiores, seguras e com uma vontade louca pela vida.
Surgiu uma luz imensa no quarto e senti você chegando para a vida, seu chorinho foi o som mais bonito que já ouvi.
Nossos rostos se tocaram, seu choro cessou e nos olhamos uma eternidade. O mundo parou.
Nasci para ser sua mãe, Isabella, minha bonequinha.
Obrigada por me escolher para te amar. Com você tudo faz sentido
Estaremos juntas por toda eternidade, ligadas por esse nosso amor, tão nosso e tão imenso.
Com amor, Mamãe.