segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

As Crianças das Estrelas na Livraria Cultura com Samuca.

As Crianças das Estrelas estiveram Sábado dia 23/02/13 na Livraria Cultura
do Shopping Villa-Lobos
na Contação de Histórias do Samuca, do Conta mais uma!
 
Foi uma tarde divertida, com a livraria lotada e muita alegria embalada pelos instrumentos e histórias do Samuca.
 
 
 


 
Agradecemos a Editora Hércules pela promoção do evento e todas as crianças pequenas e grandes que estiveram lá para prestigiar!
 
Até a próxima
 
Adriana

Quem conta um conto, aumenta um pouco.


 
Texto publicado na Coluna da Editora Cuca Maluca Produções
 
Quem conta um conto, aumenta um pouco!
Toda noite na hora de dormir leio um livro e invento uma história para minha filha.
Em uma desses dias em que minha imaginação já tinha ido dormir resolvi fazer uma brincadeira, que dei o nome de Fábrica de Histórias:
Eu começo com ERA UMA VEZ...
Cada uma fala de nós uma frase da história, assim ela vai ficando engraçada, inusitada e com a participação da criança, você consegue estimular a criatividade, a interação, a imaginação e também algo que aprendi nas oficinas de palhaço, a técnica do improviso.
Improvisar é uma arte que temos que ter na vida diariamente, por isso, estimulem bastante as crianças a lerem e principalmente o gosto por histórias e palavras.
Elas acabam ficando fascinadas pelas rimas, ficam tentando descobrir palavras novas e vocês irão passar momentos mágicos com histórias como essa:
ERA UMA VEZ...
Um gato xadrez...
Que adorava viajar...
Decidiu ir para Paris...
Mas não sabia falar Francês...
Lá viu um monte de cachorro pequinês...
De uma padaria virou freguês...
Ele viu na rua um japonês
Que só sabia falar Inglês...
O gato xadrez que não sabia nem Português...
Só fazia miar sua língua Gatunês...
Quer que eu conte outra vez?
A mãe morrendo de sono finaliza com as fantásticas palavrinhas:
E FIM!
Não tenho dúvida que terão histórias incríveis para inventar e principalmente para lembrar.

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Shantala, a arte de tocar


Texto escrito para a Coluna do Buddha Spa Blog
 
Link:
 
 
 
Shantala, a arte de tocar

 

A arte de tocar é muito mais que uma simples massagem, é uma demonstração de amor!

 

A Shantala aumenta o vínculo com o bebê, ajuda na autoestima e mais que isso, você ativa todo o fluxo de energia, proporcionando mais imunidade, mais saúde e um bebê muito mais feliz.

 

Recomendo fazer massagem não somente em bebês, mas em crianças de todas as idades.

 

Dica: Massageie seu filho olhando-o nos OLHOS!

 

Mão de Mãe cura tudo...

A Shantala é uma massagem milenar indiana, sem registro de quando surgiu exatamente em Kerala no Sul da Índia. Foi descoberta quando o médico francês Frédérick Leboyer, de passagem pela Índia, se deparou com a cena de uma mulher num calçada pública massageando seu bebê.

 

Seu nome era Shantala, ela era paraplégica e estava numa associação de caridade em Pilkhana, Calcutá.

 

O ambiente que Leboyer percorrera até então era completamente hostil, mas a cena da massagem fez com que a beleza e harmonia dos movimentos de Shantala transformassem tudo a sua volta.

 

Leboyer pediu para fotografá-la e filmá-la. Ela, admirada pelo interesse em uma prática tão simples e corriqueira, aceitou. Durante dias ele acompanhou a massagem de Shantala em seu bebê, captando atentamente cada movimento. Leboyer fez o possível para que as fotografias exprimissem a profundidade e o amor envolvidos.

 

Em homenagem a essa mãe, o nome da técnica de massagem em bebês chama-se Shantala.

 

Não deixe o tempo passar, pois os pequenos crescem muito rápido e demonstrar amor através do toque é algo muito valioso para deixar para eles.

 

Eles saberão no futuro que a massagem é um recurso para entrar em contato com as emoções mais profundas e ainda traz para o corpo bem-estar, equilíbrio e paz.

 
Adriana P.
 

 

 

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

Ler, ler e ler.


 
Texto publicado na Coluna da Editora Cuca Maluca
 
Ler, ler e ler
Com a volta às aulas a rotina volta ao normal e os desafios do novo ano escolar despontam.
Tem criança que ama estudar, tem criança que nem tanto e é essa segunda categoria que costuma deixar pais de cabelos em pé.
O maior incentivo que podemos dar aos nossos filhos para que gostem mais de estudar é sempre a leitura.
Fiquei muito surpresa com uma conversa que tive com minha filha no ápice de seus 06 anos.
Ela se achando um poço de sabedoria soltou:
- Mãe eu já estudei muito nessa vida, estudei 05 anos e descobri que não sei tudo.
Sabe mãe; ninguém sabe tudo, mas eu vou querer saber!
Fiquei catatônica com ela, completamente modesta e filósofa aos seis anos de idade – Só sei que nada sei!!!
E então, depois desse momento socrático da vida dela, me pergunta:
- Como posso fazer pra saber tudo?
E a mãe aqui com ares de Sócrates responde:
- Ler, ler e ler até saber que nunca saberá tudo, então volte a ler, ler e ler.
Para que seu filho ame ler, não precisa apresentar Platão nem Sócrates à ele, mas compre muitos livros, e-books, gibis e o principal é leia para ele diariamente.
E principalmente leia você também, porque as crianças que veem seus pais lendo, têm maiores chances de se interessarem por leitura.
Afinal de contas não precisa ser filósofo para entender que se seus pais não leem, é porque não deve ser muito bom!
Então vamos lá:
Ler, ler e ler.
Feliz Volta às Aulas! 
 

Matinês no Carnaval 2013 de São Paulo.

 
Dicas de Matinês em São Paulo para a criançada entrar na folia!
 
Bloco Bebê
Quando: 11 e 12 de fevereiro, das 15h às 16h
Onde: Sesc Pinheiros (R. Paes Leme, 195, 7º andar, Pinheiros)
Preço: Grátis. Indicado para bebês a partir de 1 mês e meio

Bloco das Emílias e Viscondes
Quando: 8 de fevereiro. Concentração às 14h, saída do bloco às 15h
Onde: Concentração na Praça Rotary, em frente à biblioteca Monteiro Lobato

(R. General Jardim, 485)
Preço: Grátis

Bailinho “Um Carnaval em Veneza”
Onde: Sesc Consolação (R. Dr. Vila Nova, 245, Ginásio vermelho, 2º andar)
Quando: 9, 11 e 12 de fevereiro, das 14h às 17h
Preço: Grátis

Show Zé Renato para Crianças (músicas de Carnaval)
Onde: Sesc Santo Amaro (R. Amador Bueno, 505. No teatro)
Quando: 11 de fevereiro, às 16h
Preço: de R$ 2 a R$ 8

Espetáculo Os Bonecos no Carnaval
Antes de cada espetáculo, que apresenta músicas do Carnaval pernambucano, haverá um cordão ao som de músicas típicas.
Onde: Sesc Itaquera (Av. Fernando Espírito Santo Alves de Mattos, 1.000 - Tenda da praça de eventos)
Quando: dias 9, 11, 16 e 23 de fevereiro, das 13h às 14h
Preço: valor pago para acesso à unidade (de R$ 1 a R$ 7. Grátis para crianças de até 4 anos)

Família MAM de Carnaval
Quando: 12 de fevereiro, a partir das 13h30
Onde: Museu de Arte Moderna de São Paulo (parque do Ibirapuera - av. Pedro Álvares Cabral, s/nº - Portão 3)
Preço: Grátis – retirar senha com meia hora de antecedência.
Para crianças a partir dos 4 anos e seus acompanhantes
 
Agradecimentos à AnaClaudia do Blog SaltoAltoeMamadeiras pelas dicas!
 
BOA FOLIA!
 
 
 

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Crônicas de uma Mãe-Coruja, Todo dia é dia de recomeçar.

 
Pinterest
 
Coluna Crônicas de uma Mãe-Coruja
 
Todo dia é dia de recomeçar.
 
Toda Mãe-Coruja se vê aflita diante do crescimento emocional do filho.
 
Hoje é dia de falar das voltas às aulas. De um novo começo!
 
Minha pequena, que já não é tão pequena, inicia hoje o primeiro ano do Ensino Fundamental
e como ela sabe que terá mudanças pela frente, pois os amigos serão diferentes, a professora e tudo que vem pela frente, ela me confidencia:
 
- Mãe, tô nervosa!
 
A trilha sonora de hoje é Changes de David Bowie, porque a vida é uma eterna impermanência, tudo muda todo dia e o tempo todo!
Agora, como dizer isso às crianças?
 
Voltando ao nosso diálogo...
 
Ah, filha eu também senti um frio enorme na barriga quando fui para o primeiro ano, mas minha mãe me disse que eu ia ter novos amigos e começar a conhecer e aprender tantas coisas novas e legais que o frio na barriga de medo foi desaparecendo e surgiu um frio na barriga mais gostoso, é um frio na barriga que aparece quando temos novidades por acontecer.
 
E esse frio na barriga chamamos de borboletas no estômago!
 
Que dia mais incrível na sua vida, hein? Cheio de novidade e muitas borboletas!
 
Ela sorriu e seguiu firme o caminho da sala de aula.
 
Eu atrás com o choro engasgado de mãe, afinal sempre queremos poupar os filhos dos medos; me refaço e lembro que nada melhor na vida que provar mudanças para crescer e nos tornarmos ainda mais fortes para a vida!
 
E ligo o som bem alto do carro e saio cantanto:
 
CHAN-CHAN-CHAN-CHAN-CHANNGESS!
 
Boa sorte meu amor nessa nova fase de sua vida,
Da sua Mãe-Coruja.

( algumas partes desse texto é pura ficção a mãe na vida real não engole o choro, etc, etc)

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

Os guardados da mamãe.


 
Texto publicado na Coluna da Editora Cuca Maluca
A infância sem dúvida é a melhor parte de nossa história e resolvi guardar as melhores lembranças da infância da minha filha para entregá-la como um valioso presente, um baú de memórias!
 
"Os guardados da mamãe.
O que é a vida senão um belo livro de histórias?
Quando minha filha nasceu comecei a escrever nossa história, primeiro o diário da gestação, depois o caderno com as descobertas do primeiro ano e fiz isso, pois, nunca me esquecerei de uma carta que minha mãe me entregou para ler, quanto eu tinha uns doze anos de idade, que narrava o dia em que ela foi à maternidade para me “ganhar”.
Quando comecei a ler aquela carta escrita a mão, narrando tudo que minha mãe tinha feito no dia do meu nascimento era como se eu me tornasse uma expectadora de minha própria história e fiquei muito emocionada em sentir através das palavras o amor que emanava dela e tão singular em todas as mamães.
Como me senti desejada e essa carta foi sem dúvida uma das página mais bonitas da minha história.
Inspirada pela minha mãe eu decidi juntar em uma caixa “os guardados da mamãe” para entregar à minha filha como um valioso presente quando ela for maior.
Quanta coisa tem nos guardados da mamãe.
Tem a pulseirinha da maternidade e uma  toca que ela usou assim que saiu da minha barriga;
Tem o quadro e a lembrancinha da maternidade;
Tem uma lista de amigos que nos visitaram no seu nascimento;
Tem o famoso primeiro cachinho de cabelo;
Tem o primeiro brinquinho que ela ganhou da vovó;
Tem os diários que escrevi;
Tem seu primeiro ursinho e “nana” que dormia agarrada;
Algumas roupas de bebê (que ela já brinca com suas bonecas)
Um álbum de fotos do seu primeiro ano de vida;
A roupa que usou no seu primeiro aniversário;
Sua primeira sapatilha;
Algumas lembranças de nossas viagens;
Seu primeiro dentinho (vou dizer que a fada do dente me devolveu, hehe);
 E tem também o primeiro brinquedo que dei pra ela, um livro de tecido.
A caixinha de guardados ainda terá muitas lembranças da história da sua infância e meu desejo é que quando ela receber os guardados da mamãe ela possa conhecer uma parte da sua linda história de vida e dali para frente escrever histórias de aquecer o coração, de garra, de conquistas, dificuldades e acima de tudo que tenha orgulho da sua própria história de vida.
Gostou da ideia?
Então mãos a obra para resgatar as lembranças da infância de suas crianças.
Sem dúvida a melhor parte de nossas histórias!"
Gostaram da ideia?
Então, mamães, papais e vovós, coloquem as melhores recordações da infância da sua criança em um baú e quando ela entender melhor poderão entregar o valioso tesouro e ela verá as melhores páginas de sua história.
 
 Adriana P.